Como Aumentar o Meu Score

Score
Vários brasileiros buscam bancos na esperança de ter aquele empréstimo para quitar débitos que possuem. Quem deseja ser aprovado, deve ter um ótimo score!

Vários brasileiros buscam bancos e instituições financeiras na esperança de ter aquele empréstimo para quitar débitos que possuem ou para finalmente adquirir um carro, por meio de um financiamento.

Quem deseja ter um negócio desse aprovado, deve ter um score com uma ótima pontuação. O problema é que isso nem sempre é fácil de alcançar, mesmo que o indivíduo não tenha dívidas.

Por isso, é fundamental realizar determinadas ações para aumentar o seu score. Mas é importante lembrar aqui que elas podem não ter resultados imediatos e a pessoa deve esperar um pouco para conquistar o financiamento.

Outro quesito que deve ser lembrado nesse momento é que, geralmente, os bancos possuem critérios específicos para analisar em uma situação dessas. Ou seja, nem todas as firmas vão verificar exatamente os mesmo itens na hora de decidir se emprestam ou não o dinheiro. O principal é que a maioria recorre ao score e o consideram antes de dar um veredito.

Você está tentando conseguir um empréstimo com alguma instituição financeira, porém já teve o pedido recusado? Não desanime! Vamos dar algumas dicas de como elevar sua pontuação para que você possa atingir seu objetivo. Para começar, veremos o que é o score. Vamos lá?

O que é o score

Ele é uma pontuação que define a sua relação com o mercado financeiro. Os órgãos de proteção ao crédito, como o Serasa e o SPC, vão registrando suas atividades e fazem um histórico seu. Por exemplo, quando você faz uma compra ou pede um empréstimo, é necessário dar o seu nome e/ou seu CPF. Então, essas empresas registram o seu comportamento no comércio.

Assim, elas sabem se o consumidor tem dívidas, quanto tempo ele levou para pagar, ou seja, qual é o padrão de conduta dele. Afinal, elas também querem ter uma garantia que a transação será benéfica para ambas as partes. Ninguém quer emprestar dinheiro para alguém que tem fama de não pagar seus débitos, certo?

Dessa forma, é mais fácil tomar uma decisão sobre a comercialização. O objetivo do score é mostrar para as instituições qual é o risco que elas estão correndo ao fazer negócio com esse possível cliente. A seguir, mostraremos como ele faz isso.

Como ele funciona

Para medir a confiança que o banco ou instituição financeira pode depositar em você, foi feita a tabela Score. Com ela é possível medir quais são as chances de o comprador pagar as contas sem atraso no período de 12 meses. Quanto mais alta for a pontuação, mais segurança a empresa sentirá e maior serão as chances dela conceder o pedido que foi feito. Agora, vamos ver como é essa tabela!

Existem três classificações que um consumidor pode ter:

De 0 a 200 pontos – o risco de inadimplência é considerado muito alto;

201 a 400 pontos – risco de inadimplência alto;

401 a 700 pontos – risco de inadimplência médio;

701 a 900 pontos – risco de inadimplência baixo;

901 a 1000 pontos – risco de inadimplência muito baixo.

Quem possui até 400 pontos dificilmente terá o pedido de financiamento aceito, pois os bancos não querem passar por uma situação ameaçadora. Quem oferece um perigo mediano para o banco pode conseguir, mas não será uma tarefa simples. A partir de 701, as chances são bem maiores e a probabilidade de ter a solicitação acatada é quase total.

Como foi dito, os pontos são adquiridos de acordo com o comportamento do indivíduo no mercado. Sendo assim, algumas ações podem prejudicar ou auxiliar a reputação dele frente às instituições financeiras e aos órgãos de proteção ao crédito.

Não pagar os boletos em dia e solicitar diversos cartões de créditos são algumas das condutas que afetam negativamente na pontuação. Além disso, não fazer contas no próprio nome e requisitar o aumento do limite de crédito também não são atitudes bem vistas pelos órgãos.

Apesar disso, nem tudo está perdido! Se você deseja pedir um financiamento, é possível ganhar pontos e melhorar seu score. No próximo tópico, veremos algumas dicas de como fazer isso e ganhar a confiança dos bancos.

Como aumentar o seu score

Não existe uma solução pronta para que sua pontuação cresça sem que você faça certos esforços. Então, preste atenção nas dicas que apresentaremos, tente segui-las para que seu trabalho tenha êxito e você conquiste seus objetivos.

1) Planeje-se

O primeiro passo não pode ser outro que não esse. Para pedir dinheiro para uma instituição financeira, é fundamental se planejar, porque ela analisará boa parte do seu histórico. Então, o ideal é melhorar o seu score antes de contatar bancos ou outras companhias da área.

Mesmo que você não tenha dívidas, certas atitudes (ou a falta delas) abaixam a sua pontuação e não é bacana que a instituição veja esse cenário. Portanto, é crucial estudar previamente quais ações podem ajudar no seu contexto e quais você é capaz de realizar.

Ainda, o aumento da pontuação não acontece rapidamente e é preciso ter paciência. Por isso, examine seu score, veja o quanto é necessário aumentá-lo e crie uma meta alcançável. Somente depois, coloque as tarefas em prática e comece a elevar seus pontos.

2) Consulte seu score

A consulta no site do Serasa ao score é gratuita. Sendo assim, você é capaz de checar sua pontuação, sem gastar nada, e tornar seu planejamento viável. A outra boa notícia é que acessar suas informações é muito simples!

Basta entrar na página do score, preencher o cadastro (se for a primeira vez será preciso dar todos os dados) e a pontuação aparecerá na tela. Além dos seus pontos, você pode comparar e ver qual é o score médio das pessoas do mesmo CEP e faixa etária que a sua.

Isso é muito importante porque o indivíduo pode verificar se ele está na média, se está acima ou se tem que se controlar mais e ter um comportamento melhor no mercado. Por exemplo, se o seu score está acima do score das pessoas que têm a mesma idade que a sua, é um bom sinal.

Mas se ele estiver muito abaixo, pode ser que você consiga aprimorar suas atitudes sem grandes desafios. Isso nos leva a um passo indispensável para aumentar sua pontuação e ser respeitado pelos órgãos de proteção ao crédito.

3) Mantenha o seu nome limpo

Receber um financiamento com o nome negativado no Serasa ou no SPC, por exemplo, é bastante complicado. O ideal é que o cliente do banco esteja com o nome limpo para que seu score suba.

Por isso, negocie suas dívidas. Nem sempre temos o valor necessário para quitar o que devemos, então, tentar conversar com o credor é uma ideia interessante. Se der certo, você não precisará pedir crédito e limpará seu nome e CPF sem ter que recorrer às instituições financeiras.

Lembre-se de acabar com todas as suas dívidas, até mesmo aquelas que já caducaram. Falamos assim quando o débito ultrapassa os cinco anos e a necessidade de pagar o valor é removida. Apesar disso, no histórico fica marcado que a conta não foi quitada.

Para aumentar o seu score, é essencial pagar qualquer tipo de déficit que possua e se organizar para que não surjam novas despesas indesejadas.

4) Pague suas contas em dia

Essa dica parece óbvia, mas não é. Muitos se esquecem da data de vencimento e terminam tendo que pagar juros e valores maiores apenas porque se descuidaram. Em certos casos, o nome fica negativado de tanto que esse evento é recorrente e o sujeito acaba contraindo dívidas.

Uma opção para que isso não aconteça mais é deixar as contas em débito automático. Basta pedir às companhias e, dessa maneira, você não precisará se preocupar com o pagamento dos boletos. Até as faturas de cartão de crédito podem ser pagas no débito automático!

O banco fará isso e ainda terá a vantagem de o seu nome ficar com um score melhor, porque se tornará um padrão. Atitudes responsáveis realizadas com frequência influenciam positivamente na sua pontuação.

E não se esqueça: garanta que sua conta tem capital para pagar o que está no automático. Mesmo que não você não tenha, o valor será quitado e você pode acabar no cheque especial. Se isso ocorrer, também não será bom. Então, preste bastante atenção!

5) Faça economias

Esse item não levará você a ter uma pontuação mais elevada diretamente, porém ele pode ajudar a não abaixar seu score. Toda vez que uma pessoa gasta um dinheiro que ela ainda não tem, ela está se arriscando e tem grandes chances de se endividar.

simular financiamento

Por isso, é imprescindível fazer as famosas economias. Primeiro, pense em seu salário e em quanto você tem que gastar por mês para pagar contas fixas, como aluguel, condomínio, entre outros. Depois, veja quanto sobra para compras que não são tão necessárias, como a de uma camiseta nova ou um jantar em um restaurante caro.

Se não houver dinheiro para fazer determinadas saídas ou aquisições naquele momento e elas puderem ficar para o próximo mês, deixe-as. Evite usar cartão de crédito e comprar itens a prazo. Na hora eles são ótimas opções, pois o pagamento demora para cair, mas isso pode trazer problemas para o consumidor.

Ele pode se esquecer de que as mercadorias ainda não foram quitadas e gastar mais do que devia. Assim, ele conseguirá somente mais dívidas para o nome dele. Por esse motivo, é tão importante economizar.

6) Não peça para aumentar o limite de crédito

Utilizar o cartão de crédito já não é uma boa ideia quando alguém está tentando poupar seu capital e pedir por um financiamento para comprar um produto, como um automóvel. Pedir para aumentar o limite de crédito, então, pode criar uma imagem bastante errada da pessoa.

Ao solicitar que o limite seja elevado, os órgãos de proteção vão acreditar que ela está aflita e fazendo qualquer negócio para conseguir mais fundos. Com isso, o score dela com certeza abaixará. Se ela tiver um bom comportamento, o banco aumentará naturalmente, sem que ela precise requisitar.

Além de não pedir um aumento no limite, tome cuidado com a quantidade de vezes que usa o cartão de crédito. O recomendado, nesses casos, é utilizar menos de 30% do seu limite. Não somente para economizar, mas para causar uma impressão positiva em adição.

7) Deixe as contas no seu nome

Fazer compras e colocar boletos no seu nome traz uma grande responsabilidade, isso é fato. Contudo, há um lado positivo para tomar essa atitude. Desde que eles sejam pagos em dia, o seu score vai aumentar.

Você pode se perguntar: então, ter mais responsabilidade eleva a minha pontuação? Não é necessariamente por causa do grande comprometimento que seu score vai aumentar, mas sim porque será possível analisar quem você é como consumidor.

Pense na seguinte situação: um sujeito pede um financiamento para o banco para comprar um carro, porém, sem ter contas no próprio nome. Quando a instituição for pesquisar sobre o indivíduo, não achará nenhuma informação sobre ele. Nem mesmo o score será formado, porque os órgãos também não terão dados suficientes.

Por essa razão, é indispensável colocar algumas faturas no seu nome. Caso não tenha condições de arcar com as mais caras, coloque as contas básicas, como de luz, água e internet. Assim, as chances de conseguir crédito são maiores.

8) Tenha um bom relacionamento com o seu banco

Algumas pessoas possuem conta em mais de uma instituição e não há nenhum problema nisso. Apesar disso, é importante escolher um banco para utilizar com mais frequência e, dessa maneira, criar um laço forte com ele.

É aconselhável ter o cartão de crédito nessa firma, receber o salário nela, saber quais são os programas que ela possui e utilizar um deles se for vantajoso para você. Um exemplo seria a previdência privada.

Mas, por que devo manter uma boa relação com uma empresa específica? A resposta é clara! Porque, desse modo, ela mesma já vai saber quais são seus hábitos e como você se comporta. Quando precisar de dinheiro emprestado, ela provavelmente não olhará as informações dos órgãos de proteção, pois terá de antemão os seus dados.

Ainda, o banco pode enviar suas referências ao Serasa e ao SPC e apontar seu bom relacionamento com as finanças. Aliás, lembra dos critérios próprios de análise das instituições financeiras? Ao participar dos projetos da companhia que escolheu, você ficará bem ranqueado na tabela particular dela!

9) Atualize seu cadastro

Manter o cadastro sempre atualizado é bastante importante para quem quer aumentar o score. As empresas valorizam muito ter os dados de compradores, tanto que elas costumam vender e trocar informações entre si. Sendo assim, você mesmo pode fornecê-las para as instituições financeiras e para os órgãos de proteção ao crédito também.

Dessa maneira, você mostra ser transparente e evita problemas com endereços e telefones errados. E para oferecer seus dados para as companhias é bem fácil. No Serasa, por exemplo, basta entrar no site e preencher o que é pedido. Além disso, o cadastramento é gratuito!

10) Faça um Cadastro Positivo

Ter um bom relacionamento com o mercado financeiro é essencial para quem está tentando pedir um empréstimo. Fazer o cadastro positivo pode ajudar e muito a fortalecer esse laço.

Nele, você registra todas suas contas, como aluguel, luz, água, entre outras. O objetivo dele é revelar que você é um bom pagante e que as instituições podem confiar ao fechar um negócio contigo.

É possível fazer o arquivo no site do Serasa ou pelo Nubank, se a pessoa tiver um cartão de crédito da empresa. No Cadastro Positivo, as firmas conseguem ver ainda quanto tempo você ficou sem ser negativado por outra entidade. Por esse motivo, é interessante se planejar para pedir um empréstimo e quitar os boletos dentro do prazo estipulado.

Se o seu cadastro mostrar que você é um consumidor correto e seguro, sua pontuação pode subir consideravelmente!

11) Limpe seu histórico

Dez dicas sobre como aumentar o score, e descubro só agora que posso simplesmente apagar o meu histórico? Sim, você é capaz de apagar seu arquivo, mas esse não é o melhor modo de aumentar sua pontuação.

A ação de apagar suas atividades serve, principalmente, para ocultar das empresas que você já pediu crédito a outras e as solicitações foram recusadas. Então, um histórico limpo não vai elevar sua classificação, ele apenas impede que ela abaixe.

O requerimento da limpeza pode ser feito online (se for pelo Serasa) ou presencialmente (no caso do SPC). Nesse, se o indivíduo for até um posto de atendimento, o histórico pode ser apagado em até 48 horas. Já no site do Serasa, é preciso preencher o cadastro e aguardar a análise da firma.

Nessa situação, ela tem 8 dias para apagar os registros. E lembre-se: o pedido só pode ser feito pelo titular do CPF.

Uma observação extremamente relevante:

Tenha bastante cuidado ao pesquisar sobre meios de aumentar o seu score e propostas que parecem fáceis demais. Na internet, diversas firmas fazem propaganda oferecendo serviços para elevar a sua pontuação. Não caia nessa! A única pessoa que pode alterar o seu score é você mesmo.

Nos golpes mais comuns, o sujeito contrata o serviço e paga uma quantia para a empresa, esperando que sua reputação melhore. Contudo, ela nunca vai conseguir entregar esse trabalho para o indivíduo. Por isso, preste muita atenção e não escolha o caminho que parece mais simples.

Não é possível aumentar o seu score dando dinheiro para terceiros! Siga as dicas desse post e sua pontuação tem grandes possibilidades de crescer. O melhor? Sem você precisar pagar nada. A seguir, temos outras observações e fatos para relembrar, antes de terminar este artigo. Veja quais são e comece a planejar as suas estratégias para aprimorar sua reputação no mercado.

Considerações finais

Uma das melhores maneiras de conseguir um auxílio financeiro do banco, depois de já ter sido rejeitado algumas vezes, é aumentando o seu score nos órgãos de proteção ao crédito. Entretanto, a pontuação não cresce no mesmo momento e é necessário ter paciência para ver sua classificação ser alterada.

Em alguns cenários, os responsáveis pela mudança podem esperar um tempo a mais porque eles querem descobrir se uma ação realizada se tornará um padrão. Por exemplo, se você quitar uma dívida que tinha, será uma atividade positiva. Porém, a empresa aguardará para ver se você fará mais algum débito e se pagará as outras faturas em dia.

Se sim, ela notará que seu comportamento realmente está mudando e aí seu score pode aumentar. O que é bacana de salientar é precisamente isso. O consumidor precisa ter mais comprometimento e conhecimento de seus atos para que tenha uma boa reputação no mercado financeiro.

Como foi dito, não há dinheiro que pague a mudança na sua pontuação. Somente o titular do cadastro pode alterar sua classificação!

No campo do score há uma informação errada que, várias vezes, é repassada como verdadeira entre os compradores e que não foi mencionada. O detentor do registro no Serasa pode ficar acessando sua pontuação com frequência?

Sim, ele pode! Entrar no seu score regularmente não influencia em seus pontos e não diminui sua posição. Companhias são capazes de visualizar sua pontuação e de ver se você já foi rejeitado por alguma empresa. Isso pode interferir na decisão delas, mas os seus acessos não têm nada a ver com a resolução do pedido de empréstimo e com o seu score.

Por ser um processo que não é feito do dia para a noite, é tão recomendado que o cliente se planeje antes de começá-lo. Afinal, ele precisará de calma, tranquilidade e estratégias para fazer economias e diminuir a utilização do cartão de crédito sem passar perrengues.

Esse é o objetivo dessa lista e do post, em geral. Auxiliar os consumidores a alcançarem a meta do financiamento, sem grandes dificuldades. Sendo assim, mesmo que pareça cansativo ou que você esteja cheio de ser recusado pelas instituições financeiras, damos um conselho: não desista!

Siga essas dicas, seja persistente e verá como aumentar o score ajudará você a conseguir o seu crédito. Para saber mais sobre empréstimos e assuntos econômicos, continue de olho no blog da Youbo – Serviços Financeiros!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
consorcio ebook
Crédito com Veículo em Garantia
1 Shares:
Talves goste
O que é o e-CNPJ?
Mais

O que é o e-CNPJ?

O e-CNPJ é um documento que pode auxiliar as pessoas a trabalharem com menos burocracia e mais praticidade. Confira!