Bateram no meu carro: e agora, o que fazer? Veja aqui!

Bateram no meu carro: e agora, o que fazer? Veja aqui!

“Alô, pai, bateram no meu carro, você pode vir aqui ajudar?” Esse é o trecho de um diálogo fictício, mas que acontece com muita frequência nas ruas e estradas brasileiras. Contudo, não são os pais que devem ser acionados em primeiro lugar em caso de um acidente.

Embora seja um momento difícil, em que a capacidade de raciocinar com frieza pode ser comprometida, é essencial manter a calma para não piorar o que já não está bom. Por isso, a gente destaca neste artigo dicas essenciais a serem seguidas caso você seja vítima de colisão causada por terceiros. Afinal, prevenção e canja de galinha nunca fizeram mal a ninguém, certo? 😉

Tenha uma boa leitura!

Conferir se todos estão bem

Um acidente de trânsito tem a sua gravidade identificada por meio das vítimas que pode fazer. Em outras palavras, a prioridade quando dois veículos colidem, perdem a direção ou derrapam é saber se há pessoas feridas ou vítimas fatais.

Sendo assim, a primeira medida a ser tomada — depois de dizer “bateram no meu carro” hehe — quando um veículo colidir com o seu é certificar-se de que os ocupantes do seu carro estão bem, caso você não esteja sozinho.

Não custa lembrar, ainda, que crianças só podem ser conduzidas no banco de trás, com o devido assento de elevação ou no bebê conforto, nos termos da “Lei da Cadeirinha”.

cotação seguro

Sinalizar o local com triângulo

Confirmado que não há vítimas e acionado o socorro médico, se necessário, é hora de sinalizar o local do acidente. Utilize para isso o triângulo de sinalização, que, conforme o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), deve ser posicionado a 30 metros de distância.

De qualquer forma, aí vai uma dica: a posição do triângulo de sinalização pode ser modificada conforme a velocidade máxima da via. Por exemplo, se estiver em uma estrada com limite de 110 km/h, então é a cerca de 110 metros que ele deverá permanecer. Se for de 80 km/h, essa distância passa para 80 metros e assim sucessivamente.

Anotar todos os dados possíveis

Com o local do acidente sinalizado, é hora de verificar as informações que serão necessárias para acionar o seguro do motorista que causou a colisão. Contudo, se você estiver protegido por uma apólice de seguro auto, a primeira medida é ligar para a sua seguradora e informar a ocorrência do sinistro. É por esse contato que você agendará a vistoria necessária para que o seguro cubra os custos com reparos, caso não seja constatada perda total do veículo.

Por outro lado, quando o acidente é causado por terceiros, será da outra parte a responsabilidade por cobrir os custos do conserto. Para isso, procure saber o nome, endereço, número da CNH e o contato da seguradora do outro motorista. Feito isso, você deverá contactá-la para registrar o aviso de sinistro e, assim, fazer jus ao reparo.

Registrar Boletim de Ocorrência

Não menos importante, é preciso fazer o registro de ocorrência — ou Boletim — em Delegacia de Polícia, caso esteja em zona urbana. Na estrada, esse registro deverá ser feito em um posto da PRF, a Polícia Rodoviária Federal.

Dá para perceber que, em um momento desses, um seguro pode propiciar facilidades, certo? Maior garantia contra danos e menos dor de cabeça para resolver uma situação embaraçosa são alguns deles. Considere isso e, provavelmente, antes de pensar “bateram no meu carro, e agora?”, você vai pensar “ainda bem que tenho um seguro auto!”.

Então, curtiu o artigo? Receba conteúdos como este em seu feed, curta nosso Facebook e não deixe de seguir nosso Instagram e Twitter!

consorcio ebook
0 Shares:
Talves goste