Seguro auto: o guia definitivo sobre todos os tipos de automóveis

seguro auto
seguro auto

Neste artigo, vamos apresentar um guia definitivo sobre o seguro de todos os tipos de automóveis — carros, motos e caminhões. O conteúdo será separado em três etapas, nas quais serão abordados detalhes sobre cada critério do seguro, o que é avaliado pelas seguradoras, qual o perfil do segurado e as vantagens de cada cobertura. A primeira será o seguro auto!

Após trazermos os detalhes dessa modalidade, você poderá encontrar mais informações sobre o seguro para motos e, finalmente, sobre o seguro para caminhões. É importante fazer essa diferenciação, pois há mudanças significativas em cada cobertura, seja na análise do perfil de quem contrata, seja nos valores ou até mesmo no que cada produto engloba.

Esperamos que você aprecie o artigo. Siga em frente para saber mais!

Entenda como funciona o seguro de carro

É difícil imaginar alguém disposto a comprar um carro no Brasil e abrir mão de um bom seguro. Afinal, além dos riscos de acidentes e perda do investimento no bem, os roubos de veículos contam com índices assustadores no país.

Além disso, o seguro auto cobre outros sinistros e muitos deles oferecem assistências extras, que dão o suporte necessário para o proprietário no dia a dia, com apoio para troca de pneus, vidros e outros problemas que podem surgir no trânsito.

Acompanhe a leitura para saber mais sobre como funciona o seguro de carro e com o que você pode contar quando contratar um!

Quais são os critérios avaliados?

Há uma série de fatores que são levados em conta na hora de estipular o preço de um seguro auto. O primeiro deles é, claro, o valor do automóvel. No entanto, ele não é a única questão avaliada — inclusive, modelos da mesma categoria e com preços similares podem ter valores de seguro bem diferentes.

Isso ocorre por uma série de critérios, que levam em conta:

  • o uso que se faz do automóvel (para lazer e trabalho, ou apenas para um deles);
  • a idade do motorista;
  • se o condutor é casado ou solteiro;
  • bairro onde o carro ficará estacionado por mais tempo, entre outros.

Em relação aos furtos, as seguradoras contam com bancos de dados que fazem cruzamentos de informações a respeito de locais e modelos de carro específicos. É possível, por exemplo, que um carro da mesma categoria de um similar de outra montadora seja mais frequentemente roubado. Essas estatísticas ajudam a seguradora a fazer o cálculo de seguro de carro, entender os riscos e a estipular o preço da cobertura do veículo.

Por isso, quando se vai comprar um carro, é importante levar em conta essas questões, para não ser surpreendido com o valor cobrado pelas seguradoras depois. Muitas vezes, quando se coloca os números no papel, pode sair mais barato adquirir um veículo um pouco mais caro, mas que tenha valor de seguro mais barato.

Qual é o perfil do segurado?

Sabe-se que o perfil do segurado é uma das questões avaliadas na hora de elaborar o valor do seguro auto. Isso ocorre porque, estatisticamente, alguns perfis oferecem mais risco do que outros.

Motorista mais jovem paga mais

Um condutor com 18 anos de idade, que acabou de tirar sua permissão para dirigir e quer fazer o seguro do seu automóvel, provavelmente oferece mais riscos de se envolver em um acidente do que um motorista mais experiente, de 40 anos de idade. Isso não significa, é claro, que os jovens condutores vão sofrer acidentes e que os experientes jamais cometerão um erro na direção. Porém, estatisticamente, o risco é maior para condutores que estão começando a sua vida como motoristas.

Condutor casado e com filhos paga menos

Além da idade, outro fator levado em consideração pelas seguradoras é o estado civil do motorista. Pessoas casadas — e, principalmente, aquelas com filhos — em geral, dirigem com mais cuidado do que as solteiras. O próprio perfil de uso do carro é diferente: enquanto um costuma levar e buscar os filhos na escola e fazer passeios em família, o outro sai mais à noite, em geral dirige em maior velocidade e leva um estilo de vida considerado mais arriscado.

Mais uma vez, isso não é uma regra, porém, a estatística manda as seguradoras levarem esse dado em conta na hora de estipular o valor a ser pago pelo seguro do automóvel.

Motoristas mulheres pagam menos

Ainda de acordo com as estatísticas, as mulheres se envolvem em menos acidentes de trânsito do que os motoristas homens. Consideradas mais cuidadosas, em média elas respeitam as sinalizações e regras de forma mais ampla e, por isso, têm o benefício de contar com um valor mais baixo quando procuram uma seguradora para o seu carro.

Endereço também influencia valor

O bairro onde o motorista vive também influencia o valor do seguro. Residências localizadas em CEPs cujos registros de sinistros são maiores tendem a pagar valores mais altos pelo seguro auto. É importante destacar que, mesmo a poucos metros de distância, o valor do seguro já pode mudar — é uma questão meramente estatística.

A disponibilidade de garagem também é algo que faz diferença. Proprietários de veículos que vivem em casas ou apartamentos com um lugar protegido para estacionar certamente terão um valor menor a pagar pelo seguro auto.

Como funciona a cobertura do seguro?

O seguro auto, em geral, conta com coberturas básicas que incluem danos em caso de colisão, furto, incêndio ou roubo, seja de forma parcial ou integral. Há planos no mercado que incluem mais do que isso, como a cobertura da Responsabilidade Civil Facultativa de Veículos (RCF-V). Dessa forma, caso algum dano seja causado a terceiros (seja corporal ou material), o seguro também cobre o prejuízo ou custos médicos.

Há outras coberturas do seguro auto que podem ser incluídas, a critério do contratante. Entre elas, estão as assistências — geralmente incluem guincho, carro reserva, proteção a vidros e, até mesmo, reembolso de despesas extraordinárias. Esse último é acionado quando é necessário utilizar outro meio de transporte enquanto o carro não foi consertado ou, ainda, quando há despesas para fazer novos documentos para o automóvel.

Um detalhe importante é que, quando o carro é financiado, o banco geralmente é quem recebe o prêmio da seguradora, especialmente nos casos de perda total. A não ser que o proprietário do veículo quite o financiamento ou faça algum tipo de negociação, o valor do seguro é repassado a empresa à qual o carro está alienado.

Quais são as vantagens?

A grande vantagem de ter um seguro auto é saber que, de alguma forma, o prejuízo em caso de roubo, furto, acidente ou outro sinistro será minimizado. Mesmo que o veículo ainda esteja alienado à financeira, a chance de ter a cobertura dos pagamentos que ainda restam ser feitos já é um benefício e tanto! 🙂

Mas as vantagens do seguro vão além, e podem incluir:

  • disponibilização de carro reserva para utilização enquanto o veículo é consertado ou substituído;
  • assistências 24 horas para guincho, entre outros;
  • coberturas que vão além dos danos materiais, incluindo danos corporais.

Veja os critérios do seguro de motos

Quem prefere rodar por aí a bordo de uma moto também deve se precaver e garantir a contratação de um bom seguro. Acompanhe para ver mais informações a respeito desse produto!

Quais são os critérios avaliados?

De forma geral, o seguro destinado a motocicletas é proporcionalmente mais caro do que o oferecido para automóveis. Isso ocorre, principalmente, por causa da maior incidência de acidentes com motos.

O maior índice de roubos e furtos é outro fator que se leva em conta na hora de calcular o seguro de uma moto. Por ser um meio de transporte mais leve e mais fácil de ser carregado de um lugar a outro, os ladrões costumam ver nesses veículos uma oportunidade de levarem vantagem.

Qual é o perfil do segurado?

Assim como no seguro auto, o seguro para motocicletas também leva em conta o perfil de quem contrata o serviço. Ou seja, se é jovem ou mais experiente, se é casado ou solteiro, se já se envolveu em acidentes anteriormente, em que bairro vive e todos os demais critérios usados para cobrir um carro também são considerados.

Outro detalhe importante: profissionais como motoboys costumam ter mais dificuldades na contratação de seguros para suas motos. Isso ocorre pela utilização do veículo, que é muito grande, aumentando as chances de um sinistro ocorrer e, também, o preço cobrado pela cobertura. Ainda assim, há opções no mercado.

Como funciona a cobertura do seguro?

Há diversos tipos de coberturas. Como o seguro para moto costuma ter um valor proporcionalmente mais elevado, muitos condutores preferem as modalidades mais simples, que incluem apenas a cobertura contra roubo ou furto.

No entanto, é possível contratar um produto que tenha uma amplitude maior, incluindo:

  • colisão;
  • granizo, vendaval, raios e outros fenômenos da natureza;
  • explosão;
  • queda de objetos sobre a moto;
  • capotagem, entre outros.

As condições para motocicletas financiadas, em geral, são as mesmas dos carros — enquanto o veículo está alienado à financeira, o prêmio é repassado ao banco, exceto se for feita alguma negociação diferente disso ou o proprietário quitar os pagamentos.

Quais são as vantagens?

Apesar da maior dificuldade em contratar seguro para moto, há opções no mercado que incluem diversas vantagens. Entre elas:

  • seguro sem pagamento de franquia em caso de perda total;
  • assistências 24 horas que incluem troca de pneus, guincho e chaveiro;
  • tranquilidade para rodar, sabendo que haverá cobertura em caso de sinistro.

Descubra como é um seguro de caminhões

Para quem viaja pelas estradas brasileiras a bordo de um caminhão, a contratação de um seguro é fundamental. Seja para minimizar prejuízos de um acidente ou roubo de cargas, as coberturas contra sinistros dão mais tranquilidade para esses profissionais que rodam pelo Brasil inteiro. Saiba mais a respeito!

Qual são os critérios avaliados?

Entre os principais critérios usados para conceder a cobertura para caminhões, destacam-se:

  • peso do caminhão;
  • trajetos que costuma fazer (caminhões que circulam dentro de um único Estado pagam menos pelo seguro do que aqueles que transitam por todo o país);
  • modelo do caminhão e da carroceria;
  • tipo de carga que transporta;
  • se o caminhão é do motorista ou de uma empresa.

Qual é o perfil do segurado?

Diferentemente do seguro auto e das coberturas para motos, o seguro focado em caminhões não traz tanto peso na idade e no gênero do motorista. Afinal, para dirigir um veículo do porte de um caminhão, o profissional deve ter uma considerável experiência como condutor.

No entanto, o perfil do motorista ainda é levado em conta. Condutores que se envolveram em acidentes anteriormente tendem a pagar mais pelo serviço, já que podem ser considerados mais imprudentes na direção.

Como funciona a cobertura do seguro?

Há, basicamente, dois tipos de cobertura para caminhão.

Básica

Essa cobertura inclui os itens essenciais que um motorista busca em um seguro de caminhão, como proteção contra roubos, furtos e acidentes. Em alguns casos, incêndios e explosões podem estar incluídos na cobertura básica, mas pode ser necessário ter que pagar a mais para isso.

Compreensiva

A cobertura compreensiva vai além da básica, protegendo também contra fenômenos da natureza, como alagamentos, enchentes e outras situações que possam danificar o caminhão.

Além dessas duas, há coberturas consideradas opcionais, que devem ser contratadas sob demanda — e que têm uma cobrança adicional. Entre as mais populares, estão as coberturas para cargas transportadas, carrocerias, proteção para terceiros que se envolvam em acidentes, entre outras.

Quais são as vantagens?

Assim como no seguro auto e no seguro para moto, o principal benefício do produto voltado a caminhoneiros é realmente a tranquilidade de contar com apoio em caso de sinistros. Mas há seguradoras que oferecem outras vantagens, como as assistências 24 horas. Elas são ainda mais fundamentais para os caminhoneiros, pois podem ser necessárias no meio da estrada, onde é sempre mais difícil acessar determinados tipos de serviços.

Entre as principais assistências oferecidas no mercado estão:

  • chaveiro;
  • guincho;
  • assistência em viagem;
  • suporte em caso de pane elétrica ou mecânica.

Assim, chegamos ao final de nosso guia definitivo sobre seguro auto para todos os tipos de veículos. Ao longo do artigo, buscamos trazer informações detalhadas a respeito do assunto, para ajudá-lo a tomar a melhor decisão a respeito do seu carro, moto ou caminhão.

Sabe-se que, no Brasil, as chances de ocorrer algum sinistro durante o ciclo de vida de um automóvel é bastante elevado. Por mais que o motorista seja cuidadoso na hora de dirigir, as chances de roubo ou furto permanecem altas, e é preciso garantir o bem de alguma forma. O seguro auto surge como uma excelente opção para alcançar esse objetivo.

Agora, que tal aprender mais sobre seguro veicular online? Leia nosso e-book sobre o tema!

11 Shares:
Talves goste