Guia rápido para ganhar dinheiro extra começando hoje

ganhar dinheiro extra
ganhar dinheiro extra

Ganhar dinheiro extra sempre será bem-vindo, ainda mais em tempos de aposentadorias cada vez mais minguadas e renda média do brasileiro abaixo do mínimo. Um cenário desfavorável, mas que, por outro lado, pode ser a chance de fazer acontecer o sonho da independência financeira e de patrão.

Trabalhar por conta própria está em alta, e a tendência é de que o percentual de pessoas tocando um negócio aumente. Um bom exemplo disso é o crescimento da categoria Microempreendedor Individual (MEI), que já passa de 9 milhões de pessoas.

Muitos deles, inclusive, começaram como você, buscando em blogs de alto nível informações de qualidade para começar com uma renda extra. Com o tempo, o que era ocasional passou a ser atividade principal e alguns optaram por trabalhar por conta própria em definitivo.

Será esse o seu caso? Você só saberá se ler este artigo e colocar em prática as dicas que estão nos próximos tópicos. Boa leitura!

Por que ter uma renda extra?

Além de vantagens como ser seu próprio patrão, com uma renda extra você pode até pagar menos impostos. É o que acontece com os MEIs, categoria cujo faturamento bruto pode chegar a R$ 81 mil. Para esses trabalhadores, a carga tributária é extremamente reduzida, muito menor em comparação com a de um empregado celetista. Show, hein? 😍

Mas, para chegar nesse patamar, é preciso começar do jeito certo. Por mais que seja muito simples conseguir um CNPJ como MEI, é preciso considerar que não basta apenas se formalizar. Antes de tudo, é necessário conhecer muito bem do ofício, ter uma clientela já formada e, claro, investir em formação e planejamento.

Por isso, vale apostar na renda extra como um campo de experimentação. Dando certo, você terá meio caminho andado para começar seu negócio próprio e, com o tempo, quem sabe, ser dono de uma empresa.

Sabe o que tudo isso significa? Mais liberdade, independência e dinheiro no seu bolso.

A importância do planejamento

Toda jornada de independência financeira começa com um investimento. Até mesmo os ofícios mais simples pedem algum tipo de aplicação em conhecimento, máquinas, equipamentos e, principalmente, em pessoas.

Esses são alguns dos componentes da gestão de custo, elemento fundamental para manter sob controle seus gastos e a correta destinação das receitas. Você pode, e deve, fazer esse tipo de gerenciamento assim que der início à sua atividade. Dessa forma, conforme o seu volume de negócios cresce, você já vai estar treinado o bastante nas práticas de gestão empresarial.

Gerir custos e receitas é uma das partes indispensáveis do planejamento, que deve ser feito antes mesmo de se colocar a mão na massa. Afinal, quantos negócios naufragam porque simplesmente abriram sem nem ao menos conhecer seu público-alvo?

Ah, sobre isso, vale destacar o relatório Causa Morti das empresas, do Sebrae. Entre tantas informações relevantes, nele consta que uma parcela dos empreendedores não levanta dados sobre o mercado e seus clientes.

Ainda, deixam de conhecer seus concorrentes e fornecedores, com mais da metade deixando de lado o planejamento estratégico antes de começar as atividades. Por isso, invista o máximo de tempo e recursos que puder planejando e antecipando as possíveis ameaças a serem enfrentadas.

Escolhendo no que trabalhar: invista no que você gosta de fazer

Todos nós temos um talento individual. O desafio é fazer com que esse dom se manifeste de maneira que possa até ser usado como meio para ganhar dinheiro extra. 

Nesse caso, o talento a que me refiro aqui não é artístico ou necessariamente para uma profissão específica. Por exemplo, não é difícil lembrar, no nosso círculo de amizades, de pessoas que têm muita facilidade em se comunicar e fazer novos contatos, certo?

Essa é uma soft skill, expressão usada no meio empresarial para se referir aos dons naturais que uma pessoa tem. Se trabalhada, pode levar longe na carreira. Uma atividade que permita ter uma renda extra é uma boa oportunidade para colocar esse tipo de habilidade em prática e, assim, aperfeiçoá-la.

E você, já sabe quais são suas soft skills?

Como divulgar seu trabalho sem gastar muito dinheiro?

Vamos imaginar agora que você tem uma rara habilidade com artesanato. Sem muita pretensão, você constrói objetos decorativos e utensílios que começam a fazer sucesso entre seus colegas de trabalho.

Chega, então, a hora em que o seu talento tão elogiado parece ter encontrado um limite. O público formado pelos companheiros de empresa já não parece ser suficiente, considerando até que você poderia produzir e vender mais. O que fazer para que mais pessoas conheçam seu trabalho?

Veja a seguir algumas respostas.

Use as redes sociais

O maior desafio quando se começa uma atividade para ganhar dinheiro extra é fazer o próprio marketing. Ponto de venda, entregas, promoção e gestão são elementos que pedem um certo conhecimento e, sendo assim, um investimento apropriado.

A boa notícia é que dá para começar com muito pouca grana ou mesmo sem custos para desenvolver a parte comercial. Um exemplo disso são as redes sociais, sempre abertas para você criar páginas de divulgação do seu negócio e fazer delas um autêntico canal de vendas.

E não sou apenas eu, Youbo, que estou te dizendo isso. Segundo uma pesquisa da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABCOMM), divulgada no portal e-commerce, 21% do volume do comércio eletrônico concentra-se em redes sociais

Isso significa que, só pelo Facebook, Instagram e outras redes, foram movimentados 16,7 bilhões de reais. Não deixe de aproveitá-las quando começar a ganhar sua renda extra, afinal, é de graça e tá bombando. 💪

Construa um site

Uma alternativa que pode também sair de graça é a montagem de um site. Nesse caso, eu destacaria duas plataformas: uma é o Google Meu Negócio, destinada a pessoas com pouca ou nenhuma experiência com internet. Dá para fazer um site simples, mas bacaninha, com a vantagem de aparecer com destaque quando alguém fizer uma busca pelo seu negócio no Google.

A outra opção é o Wix, que é também muito simples de se usar mas, comparada com o Google Meu Negócio, requer um pouco mais de conhecimento em sites. Nada fora do normal, mas, se você realmente não tem qualquer familiaridade com o assunto, pode ser que pareça mais complexo.

Divulgue entre amigos e familiares

A tecnologia evolui, novos meios de comunicação surgem mas uma coisa não muda: a eficácia da propaganda boca a boca. Por isso, junto às ações digitais, nunca perca de vista a divulgação entre as pessoas próximas. Peça a ajuda delas e, se estiver ao seu alcance, deixe cartões de visita ou mesmo folders para elas divulgarem sua atividade.

Por outro lado, esteja sempre pronto para dar conta de uma possível — e desejada — demanda acima da esperada. Afinal, nada pior para a reputação de um empresário do que prometer e não entregar, certo?

Esse é mais um bom motivo para você cuidar do planejamento antes de começar o seu negócio para ganhar um extra. É justamente nessa fase que você poderá antecipar a sua capacidade de produção e, dessa forma, divulgar seus produtos ou serviços com mais precisão. Ou seja: de nada vale atrair 100 pessoas para comprar se você só pode atender a 50, concorda?

Faça sempre bem feito

Não menos importante, uma dica valiosa para ganhar dinheiro extra de forma consistente e com possibilidades de crescimento é sempre caprichar naquilo que se faz. Quer ver um ótimo exemplo para se inspirar? Veja o caso do pipoqueiro Valdir, na cidade de Curitiba. 

Ele poderia ser mais um dentre tantos que vendem pipoca de forma convencional, mas esse grande empreendedor foi além. Investiu com seriedade em marketing no seu negócio, sem precisar de muita formação ou estudos avançados. Ele entendeu que, para atrair clientes e ganhar mais dinheiro, é preciso de diferenciar. Pelo visto, ele fez isso muito bem!🍿

Investindo no negócio: como captar recursos

Seria ótimo ter um negócio que gerasse zero de custos, não? Embora, como vimos, existam possibilidades de desenvolver uma atividade com pouco investimento, uma hora a conta vai chegar.

Vamos voltar ao exemplo do artesanato. Nessa área, vem dos Estados Unidos um case surpreendente e inspirador de uma estudante que conseguiu bancar a faculdade e lucrar US$ 100 mil só com a venda de suas peças. Ela foi à luta, investiu tempo e recursos e está até hoje com o seu site no ar, vendendo bijouterias, mas de forma muito mais profissional.

Esse crescimento com certeza só foi possível porque LeiLei Secor — o nome da nossa empresária — levou a sério o que antes era somente um extra. Como ela conseguiu, então? Bom, isso não posso te responder exatamente, mas posso indicar algumas possibilidades para captar dinheiro no momento em que seu “bico” passar a ser seu ganha-pão.

Solicite crédito

O primeiro passo em um jornada empreendedora normalmente começa pedindo crédito para investir no negócio que acaba de nascer. Nesse caso, você deverá considerar que, para os bancos, pedir crédito empresarial significa se submeter a muito mais exigências do que uma pessoa física.

É bem diferente, inclusive, de pedir um cartão de crédito, no qual um breve processo de análise é feito para avaliar se você tem perfil de bom pagador. No caso do crédito para empresas, é necessário uma série de comprovantes e documentos como carta de intenção, demonstrativos financeiros e, em alguns casos, certidões negativas de débito.

Por isso, aí vai uma dica: prefira pedir crédito por plataformas digitais como a Youbo, nas quais seu pedido é avaliado e respondido com rapidez. Você poupa tempo, recursos e a lábia em ter que convencer um gerente de banco desconfiado. 😛

Recorra ao P2P

Um modalidade de crédito bastante na moda entre startups e novas empresas é o chamado P2P Lending. Basicamente, ele consiste em um empréstimo feito entre pessoas físicas ou jurídicas, cabendo ao banco apenas a intermediação dessa relação.

No entanto, é importante ter atenção, porque, no Brasil, essa é uma modalidade ainda pouco praticada e sem tantas opções no mercado. Embora haja empresas que trabalhem com taxas relativamente baixas, não é garantido que você encontre uma linha de crédito para o seu perfil. Tudo vai depender de encontrar um investidor disposto a apostar na sua ideia.

Vá a um investidor-anjo

Há, ainda, a alternativa do investidor-anjo. Embora até pareça um pouco com o empréstimo via P2P, nesse caso existem diferenças bastante significativas, a começar pelos critérios para receber um investimento.

Isso, porque eles geralmente só aplicam recursos em empresas com potencial para se tornarem grandes em um período de, no máximo, 10 anos. Além disso, eles também exigem participação nos lucros, em alguns casos, em percentuais consideravelmente altos, chegando até a 50%.

Empréstimo vale a pena?

Quando se toma dinheiro emprestado, é fundamental cuidar da separação de despesas e receitas para que a solução não se transforme em um problema de endividamento. Lembre-se de que o dinheiro não é seu, e por ele você estará pagando um preço, na forma de juros e taxas.

Por isso, considere o Custo Efetivo Total (CET) sempre que fizer um empréstimo, mesmo consignado, e inclua no seu orçamento esse custo como uma despesa à parte. Calcule o retorno com o valor emprestado, confronte-o com o custo do empréstimo e só assine contrato se esse retorno estiver acima do que você deverá gastar.

Dicas de especialistas para conquistar uma renda extra

Não achou que eu ia encerrar sem antes dar dicas de negócios para você ganhar dinheiro extra né? Venha comigo!

Use o seu carro

Além da possibilidade de trabalhar como Uber, um veículo pode ser uma excelente forma de ganhar dinheiro extra com entregas, por exemplo. 

Ensine o que você sabe

Você tem conhecimentos aprofundados em algum assunto? Então que tal investir em videoaulas, que podem ser até no Youtube, e mostrar o que sabe para a galera? Com uma boa audiência, você poderá atrair patrocinadores e anunciantes para o seu canal.

Trabalhe com alimentação

Talvez você seja um cozinheiro ou cozinheira de mão cheia. Se for esse seu caso, então aproveite e garanta uma renda extra vendendo, por exemplo, quentinhas (marmitex) ou mesmo doces. Você pode trabalhar pela internet, anunciando em sites, redes sociais ou em um ponto de venda à sua escolha.

Produza artesanato

O artesanato pode ser uma ótima fonte de renda porque é versátil e pode atender a um público bastante amplo. Bijuterias, utensílios domésticos e até móveis são alguns dos itens que você pode fabricar e vender on-line ou em uma loja física.

Venda beleza

Outro mercado amplo e com ótimas possibilidades é o de estética e beleza. Maquiagem, massagem, manicure, pedicure e cabeleireiro são alguns dos possíveis nichos a explorar. 

Para finalizar

Além de seguir as dicas que passei, é muito importante que você, futuro empreendedor, esteja sempre antenado e invista tanto quanto puder em formação. Conhecimento nunca é demais e isso se aplica totalmente quando o assunto é ganhar dinheiro extra!

Curtiu o artigo? Aproveite e curta também nossa página no Facebook!

6 Shares:
Talvez goste
Mais

O que é o e-CNPJ?

O e-CNPJ é um documento que pode auxiliar as pessoas a trabalharem com menos burocracia e mais praticidade. Confira!
Score
Mais

Como Aumentar o Meu Score

Vários brasileiros buscam bancos na esperança de ter aquele empréstimo para quitar débitos que possuem. Quem deseja ser aprovado, deve ter um ótimo score!