8 dúvidas sobre seguro de carro que você deve saber

dúvidas sobre seguro de carro
dúvidas sobre seguro de carro

Você tem dúvidas sobre seguro de carro? Não se preocupe, pois você não é o único. Realmente são muitos detalhes: o que está envolvido? Como funciona? Quais são os valores? No artigo de hoje, vou responder algumas das perguntas mais frequentes sobre esse assunto!

Proteger o seu veículo é algo fundamental para evitar futuras dores de cabeça e prejuízos. É interessante, inclusive, já recorrer a um seguro logo após a aquisição do seu automóvel. Mas para fazer a melhor escolha é necessário ter atenção às particularidades e possibilidades desse serviço. 

Confira a seguir oito perguntas e respostas que você precisa conhecer!

1. O que é um seguro para automóveis? 

Um seguro para carro é um contrato feito entre o proprietário e uma seguradora. Nesse acordo ficam previstos prejuízos que serão cobertos pela empresa, caso ocorra algum incidente com o automóvel. As coberturas vão variar de acordo com o pacote e com a seguradora que você escolher.

Além disso, no contrato ficam determinadas as circunstâncias em que as coberturas serão válidas. Ou seja, só porque batidas e colisões estão cobertas, isso não significa, necessariamente, que qualquer uma dessas ocorrências será indenizada. É por isso que é tão importante ter atenção aos detalhes, às cláusulas e às particularidades de cada contrato.

Os proprietários também têm suas responsabilidades para com a empresa, e os valores a serem pagos são definidos por uma série de fatores. Um bom seguro é um ótimo investimento e evita gastos bem maiores.

2. O seguro cobre acidente ou batida se o motorista estava bêbado?

Não, não cobre. A seguradora não pode obrigar o motorista a realizar um teste de bafômetro, mas ela pode se recusar a pagar a cobertura mediante a provas de que ele estava alcoolizado. 

Essas provas podem ser, por exemplo, um teste que a polícia o fez realizar ou um boletim de ocorrência em que o policial afirme que você se recusou a passar pelo bafômetro. Uma situação em que o motorista estava bêbado o faz perder os seus direitos com o seguro.

3. Carro antigo pode ter seguro? 

Até pode, mas é mais difícil de encontrar e os serviços podem ser limitados. Os carros antigos são considerados mais propensos a acidentes, como colisões e incêndios, além de terem peças que não são mais fabricadas ou que são difíceis de encontrar. 

Isso torna esse tipo de automóvel mais desafiador para uma seguradora, que muitas vezes não o inclui em seus serviços. As opções mais comuns para esses veículos são seguros não compreensivos, que têm coberturas para roubos e furtos, além de assistência 24 horas (em alguns casos).

4. Quais as particularidades de um seguro para carros financiados? 

O financiamento de carros é uma alternativa muito utilizada pelas pessoas, então é importante falar sobre a proteção nesses casos também. Os seguros para carros financiados são bem semelhantes aos dos automóveis quitados, mas existem algumas particularidades. 

No caso de perda total, por exemplo, normalmente, há duas opções: quitar o financiamento por sua conta e receber o valor total da indenização da seguradora ou utilizar o seguro para quitar a sua dívida. Nesse último cenário, a sua indenização virá com um desconto proporcional ao que restava para o fim do financiamento.

5. Se um terceiro bater no meu carro, o seguro cobre? 

A responsabilidade por cobrir os danos é de quem causou a colisão. Você pode acionar a seguradora e explicar o ocorrido, mas seja verdadeiro. Muitas vezes as pessoas decidem assumir a culpa e combinam com o responsável para que ele pague apenas a franquia, mas essa fraude é ilegal e pode fazer com que os envolvidos sejam acionados pela justiça, causando ainda mais prejuízos.

O melhor a se fazer é tentar resolver a situação de maneira amigável e honesta com quem causou a batida. Um boletim de ocorrência é um recurso importante e deve ser efetuado também. Caso o responsável fuja ou se recuse a arcar com as despesas, além do BO você deve anotar a placa, o modelo, a marca, a cor e outros detalhes do veículo do culpado.

Tome nota de tudo. Tire fotos dos veículos envolvidos (inclusive do seu), converse com as testemunhas, anote seus contatos e pergunte se elas podem depor, se for necessário. Também é importante pegar o contato do responsável e até os dados de sua carteira de habilitação, mas ele não é obrigado a fornecer essas informações. 

Por falar nesse assunto, vale lembrar que, ao contratar um seguro, é fundamental verificar se está inclusa uma cobertura de Responsabilidade Civil. Assim, você evita prejuízos e dores de cabeça caso se envolva em um acidente.

6. O seguro cobre catástrofes naturais? 

Sim, essas coberturas normalmente são uma opção e é importante conferi-las. Os seguros costumam cobrir danos causados pelo homem e pela natureza, o que contempla, nesse segundo caso, problemas causados por enchentes, quedas de árvore e tempestades, entre outros fenômenos.

Não deixe de verificar se esses riscos serão incluídos no seu pacote ou se será necessário contratar coberturas extras antes de fechar o negócio. Assim, você mantém o seu veículo ainda mais protegido.

7. Há indenização se bater o carro em outro país do Mercosul? 

Isso vai depender. Existem pacotes que incluem essa cobertura, mas se não for o seu caso o automóvel não estará protegido. Nesse contexto, antes de viajar é importante verificar se a seguradora oferece a possibilidade de Extensão de Perímetro. Não deixe de solicitar esse serviço para manter a proteção durante a viagem.

Vale lembrar que essas possibilidades só são válidas para países do Mercosul. Você pode, ainda, contratar um seguro com coberturas para terceiros nesses países.

8. É possível perder o seguro? 

Sim, o seu seguro pode ser cancelado devido a falta de pagamento. É necessário se informar sobre as normas de cada empresa para verificar detalhes, como o número de parcelas limite que pode atrasar, por exemplo. A seguradora ainda pode cancelar o serviço em casos em que o veículo não é recuperado, após pagar a sua devida indenização. Nessas situações, é preciso conhecer os seus direitos como cliente. 

Na hora de escolher um seguro, é fundamental se informar sobre a qualidade da seguradora, além de conhecer todas as opções de empresas, coberturas e pacotes. Assim, fica mais fácil conseguir uma boa negociação!

Espero que essas perguntas e respostas tenham ajudado a solucionar as suas dúvidas sobre seguro de carro. O que achou do conteúdo? Tem alguma outra questão que você deseja esclarecer? Conte-me nos comentários!

1 Shares:
Talves goste