Como funciona o cartão de crédito consignado? Descubra aqui!

como funciona o cartão de crédito consignado
como funciona o cartão de crédito consignado

Os cartões de crédito são recursos muito comuns hoje em dia, mas você sabia que existem várias modalidades? Cada uma tem suas características e seus diferenciais, por isso é tão importante se informar sobre os detalhes antes de escolher o seu. No post de hoje, vou dar destaque e explicar como funciona o cartão de crédito consignado!

Esse modelo traz algumas diferenças de taxas e pagamentos, entre outros fatores. Para saber se ele combina com o seu perfil é necessário ficar atento às suas particularidades. Separei, a seguir, algumas das informações principais sobre esse cartão para clarear as ideias. Continue esta leitura e saiba mais!

O que é o cartão de crédito consignado e como ele se diferencia? 

O cartão de crédito consignado é aquele em que o valor mínimo da fatura é automaticamente descontado do seu contracheque ou do benefício INSS. Essa é uma das suas maiores distinções quanto aos modelos tradicionais, mas também podemos citar diferenças como:

  • Taxas de juros;
  • Forma de pagamento;
  • Data de pagamento;
  • Tempo de parcelamento, apesar de que isso deve sempre ser evitado;
  • Anuidade, de que a maioria dos cartões consignados costuma ficar isenta;
  • Saques em dinheiro, sendo que a maioria dos cartões consignados permite que seja retirado até 96% do limite concedido.

Esses são os principais exemplos e vamos explicar melhor essas características nos próximos tópicos. O cartão de crédito consignado apresenta pontos positivos, mas também traz os seus riscos particulares, então é necessário avaliar a sua situação. Um outro fator importante é saber que ele não é a mesma coisa que o crédito consignado, que se trata de um empréstimo que você recebe em conta corrente. 

Como funciona o cartão de crédito consignado?

O cartão de crédito consignado tem, basicamente, as mesmas funcionalidades de um cartão tradicional. O banco libera para o consumidor um limite de crédito, que funciona como um empréstimo, para que ele possa efetuar compras, saques e pagamentos.

A fatura é paga todos os meses, sendo que o valor mínimo já vem descontado do seu contracheque e o restante pode ser pago no boleto. Não é possível adiar o pagamento do valor mínimo desse cartão em algum mês, já que o seu desconto é automático. 

Caso o usuário não pague o valor total da fatura ele pode acabar caindo no rotativo, acrescido das devidas taxas. Isso traz um grande risco de endividamento, mesmo que os juros costumem ser menores do que em um cartão tradicional. As taxas de juros e seus valores vão variar de acordo com o tipo de cartão e com a política de cada instituição.

O limite do cartão de crédito consignado vai variar de acordo com o público. Para beneficiários do INSS, por exemplo, ele pode ser de até 25 vezes a margem do cartão. Já para servidores públicos, pode ser de até 27 vezes.

Esse tipo de cartão de crédito normalmente não cobra anuidade e o prazo limite de seu parcelamento costuma ser maior, mas reforçamos mais uma vez que isso deve ser evitado ao máximo, pois os juros e as taxas acabam transformando as dívidas em uma bola de neve. Vale lembrar que o custo efetivo de um cartão não inclui apenas os juros, então é importante se informar pars evitar riscos e prejuízos.

Para qual público o cartão de crédito consignado é destinado?

O cartão de crédito consignado traz alguns pré-requisitos, como ter um emprego fixo com carteira assinada e ser servidor público, militar, aposentado ou pensionista do INSS. Os profissionais autônomos não têm acesso a esse cartão por não possuírem renda fixa e não se encaixarem na forma como esse modelo funciona. 

Quem se encaixa nos pré-requisitos e deseja obter esse cartão deve estabelecer um acordo com o seu empregador. É só depois de conseguir essa liberação que tudo estará efetivado e você poderá utilizar a ferramenta normalmente.

Quais os pontos positivos e os riscos desse cartão?

Um benefício do cartão de crédito consignado é que ele não cobra anuidade. Além disso, as taxas de juros são reduzidas em relação a outros cartões. As faturas trazem descrições adequadas sobre os locais e as datas de compras, assim como nos demais modelos, e algumas bandeiras ainda têm programas de pontos, o que gera vantagens.

Por outro lado, ainda existe o risco de se endividar com esse cartão. Justamente devido às taxas reduzidas e benefícios citados acima, pode ficar mais fácil perder o controle, achar que os gastos não serão tão grandes e acabar acumulando despesas. A possibilidade de sacar quase o valor total também contribui para o descontrole. 

Quais são as melhores práticas para usar um cartão de crédito consignado?

Em primeiro lugar, antes de fazer o seu cartão de crédito consignado é importante estabelecer um bom planejamento. Assim, você já começa a cuidar das suas finanças e passa a realizar um melhor controle. 

Avalie se o cartão é mesmo uma boa ideia e se não vai gerar acúmulos, especialmente se você já tem algum outro empréstimo. Pense nas suas despesas fixas e no quanto do seu orçamento ficará comprometido. O mínimo desse cartão pode consumir até 35 por cento do seu salário, então não se esqueça que os seus ganhos já terão esse comprometimento. 

Tome sempre cuidado para não ultrapassar esse valor e para não atrasar ou parcelar faturas. Além disso, lembre-se sempre de anotar os gastos e definir prioridades. Assim, você evita custos desnecessários que teriam um peso significativo no seu bolso. Vale lembrar que, mesmo com taxas reduzidas, as despesas com o cartão ainda são consideráveis.

Para finalizar, reforço que é fundamental se informar sobre todas as taxas, regras de contrato e possibilidades do cartão. Pesquise sobre as instituições que o oferecem e compare condições. Também é essencial realizar simulações para ter uma ideia mais visível de quanto você irá pagar na íntegra. Assim, sua contratação e o uso desse recurso se tornam bem mais conscientes!

Espero que tenha gostado de descobrir como funciona o cartão de crédito consignado! Agora, não deixe de conferir as dicas para uma boa organização financeira

20 Shares:
Talvez goste